Categoria: Dicas

Com jeitinho, dá para ajudar o pimpolho a desenvolver práticas contemplativas

1780720_767376753326646_7573207249310318752_nEm vez de passar os dias preenchendo os horários com judô, natação, inglês, balé, computação, escola, há crianças que reservam alguns minutos diários para a meditação. Sim, meditação, aquele ato consciente de retirar-se, normalmente em quietude, que parece impensável para seres tão” ligados” como as crianças. Mas elas podem, sim, meditar. E fazem isso com prazer, desde que o ato de meditar não seja mais uma obrigação a que muitos pais submetem seus filhos.

Se você já imaginou aquele moleque que não larga o videogame transformado num anjinho sentado em posição de lótus, repetindo mantras por horas, calma lá. Embora tenha, em linhas gerais, os mesmos objetivos e benefícios que traz para os adultos, a meditação para crianças segue três regras básicas. A primeira delas é que a criança não deve se sentir obrigada a praticá-la. A segunda é que o pequeno deve meditar por pouco tempo, alguns minutos apenas as crianças se distraem muito. A terceira dica é que toda meditação deve seguir uma orientação de adultos, pelo menos no início.

A criança não “aprende” a meditar e nem, quando os pais dizem “é hora de meditar”, ela, como por mágica, vai para o quarto e começa a prática, como se estivesse estudando para a prova de ciências. Não é assim. O ideal é que haja uma evolução natural: a criança começa com um minuto por dia, depois de ouvir uma história ou seguindo uma orientação passo a passo. Algo suave como: “Feche os olhinhos, pense no ar que está enchendo o seu peito, conte… ar entrando, ar saindo… ar entrando, ar saindo… agora preste atenção no toque do sino…” E por aí vai. A intenção é levar a criança a um estado ainda mais avançado que o do simples relaxamento; é como se o cérebro se desligasse de pensamentos por alguns momentos.

Depois de meditar por um minuto num dia, o pequeno pode conseguir por dois minutos, três, quatro. Em seguida, pode ter vontade de fazer por conta própria, quando quiser. Acredite: não é impossível.

Olhar interior

E para que uma criança medita? Porque, como os adultos, elas também sofrem com o estresse diário, mesmo que não pratiquem judô, natação e outras 20 atividades semanais. Elas precisam escapar das preocupações – a proximidade de uma prova ou a desavença com um colega, por exemplo, e podem aprender a se conectar consigo mesmas. Verdade que a infância é momento de gastar energia e descobrir o mundo exterior. Mas há quem defenda a meditação por considerar que as crianças hoje estão superexpostas a estímulos externos. A prática ajuda a torná-las mais concentradas e relaxadas – e quem convive com os pimpolhos sabe o quanto isso pode ser benéfico.

 “Quando aplicada corretamente, a meditação ensina a criança a ter autocontrole”, diz a psicóloga norte americana Deborah Rozman, autora de Meditação para Crianças. Segundo ela, estudos comprovaram que a meditação ajuda pequenos muito inquietos a controlar o temperamento.

 Desligar-se por alguns minutos dos problemas passados e futuros tem efeitos físicos e psíquicos comprovados por diversos estudos. A meditação ajuda a liberar endorfina, que produz sensação de bem-estar, ao mesmo tempo que diminui a produção de adrenalina (que, nas crianças, está sempre lá em cima) e cortisol (hormônio ligado ao estresse). Cinco minutos de meditação antes da aula ajudam a criança a absorver o aprendizado.

 A idade ideal para começar a prática não é consenso entre os iniciados. Um conceito muito utilizado é o de que a criança está pronta para meditar quando consegue acompanhar uma história, prestando atenção, algo como assistir O Rei Leão até o fim.

 Mais importante que descobrir quando começar é perceber quando se deve parar. Se a criança não se interessa pela meditação, não vale a pena obrigar ou se chatear. Ela pode se interessar pelo assunto mais tarde. Ou não. Só não pode achar que a prática é uma obrigação a mais no dia a dia. Isso iria contra todos os possíveis benefícios da meditação. 

      

Para saber mais:

 Livro: Meditação para Crianças, Deborah Rozman, Editora Ground

 Internet: http://www.odsalling.org/ – site do templo de budismo Odsal Ling

 

Alimentos para desintoxicar o fígado

Limpiar-el-higado-500x325

Nossa alimentação habitual não costuma ser a mais indicada para a saúde de nossos órgãos. E com o passar do tempo alguns deles acabam intoxicados devido justamente a essa alimentação quase sempre inadequada.

Assim sendo, é importante buscar alimentos que ajudem a limpar e preservar melhor órgãos como o fígado, tão importante para o funcionamento de todo o nosso organismo.

Não é novidade que comer frituras, alimentos processados ou com aditivos com frequência é totalmente prejudicial à saúde, sobretudo se somamos isso ao estresse e preocupações diárias.

Por isso, nada melhor do que aproveitar os benefícios de vários suplementos para desintoxicar o fígado.

Como em qualquer outro planejamento alimentar, o ideal é ir adicionando aos poucos na dieta alimentos que não faziam parte dela.

É recomendado realizar duas limpezas, uma hepática e outra da vesícula biliar, duas vezes por ano e aos poucos ir abandonando os alimentos que não são bons para a saúde e especificamente para esses órgãos.

Uma boa opção é adicionar um alimento novo por semana.

Segue lista de alimentos que não devem faltar na dieta diária de quem pretende desintoxicar o fígado:

1 – Alho: com uma pequena quantidade de alho podemos ativar as enzimas desse órgão e eliminar as toxinas. Seu teor em selênio e alicina permite limpar melhor o fígado.

2 – Pomelo (toranja): seu alto teor em vitamina C e antioxidantes ajuda a aumentar o mecanismo natural de desintoxicação. Uma opção é tomar um copo de suco de toranja recém-espremida pelas manhãs, antes do café da manhã, para expulsar substâncias cancerígenas.

Grapefruit with slice detail on white background

3 – Cenoura e beterraba: devido ao de beta-caroteno e flavonoides, estimulam a função hepática.

4 – Chá verde:é um aliado do fígado por seus compostos, tais como acatequina, que dá assistência às funções deste órgão, além de ser um emagrecedor natural.

5 – Espinafre e acelga: podem se r consumidos crus, cozidos ou em sucos, oferecendo clorofila e ao mesmo tempo absorvendo as toxinas da corrente sanguínea. Neutralizam os metais tóxicos, os pesticidas e os produtos químicos dos alimentos, e protegem o fígado.

6 – Abacate: ajuda na produção de glutationa , elemento vital para a limpeza hepática e para eliminar toxinas. Deve ser consumido regularmente, cru.

7 – Maçã: contém pectina e outros componentes bons para a liberação de toxinas do aparato digestivo.

Fresh apples

 8 –  Óleo de oliva ( também pode ser de linhaça e cânhamo (prensados a frio): Graças aos seus lipídios, eliminam toxinas e diminuem a sobrecarga tóxica do fígado.

9 – Grãos: pode ser arroz integral, por exemplo. Ricos em vitamina B ajudam a metabolizar as gorduras e a descongestionar o fígado. É recomendado não consumir farinha branca.

10 – Brócolis e couve-flor: incrementam os glucosinolatos e a produção de enzimas, enquanto eliminam substâncias cancerígenas.

Plantas que curam

plantas

Desde os tempos mais antigos, as ervas e as plantas são usadas como remédios naturais para tratar todos os tipos de dores e doenças. A seguir, você descobrirá as qualidades de algumas delas e poderá usá-las como remédios caseiros. Em todos os casos, é indicado consultar um médico antes, principalmente se estiver grávida ou tiver alergias.

Tília

TILIA

Antiespasmódica e expectorante, essa erva é muito útil para o tratamento da asma e da gripe, além de ter propriedades diuréticas e sudoríficas. É um calmante natural e pode ser usada para o alívio das dores de cabeça, vômitos causados por nervosismo e indigestões. Também é indicada na limpeza dos dentes e das gengivas. É recomendado tomar o seu chá e usar uma colher para cada xícara.

Dente de leão

DENTE DE LEAO

Também conhecido como chicória silvestre, amargosa ou alface-de-cão, estimula a formação da bile e elimina o excesso de água do corpo, ou seja, tem função diurética. Além disso, o dente de leão é usado para tratar as inflamações hepáticas e da vesícula biliar. O seu uso é recomendado em caso de hepatite, reumatismo, prisão de ventre, insônia e febre. Essa planta é especialmente útil para tratar os cálculos renais.

Casca de laranja

CASCA DE LARANJA

É sedativa, antiespasmódica e mineralizante. Pode ser tomada como chá antes de dormir, ajudando no sono. Além disso, pode ser misturada à hortelã, tília ou erva-cidreira para tratar os nervos. Também é útil para o tratamento de espasmos estomacais. Se ingerida em jejum, tem função diurética, diminui a pressão sanguínea e previne o diabetes.

Alfafa

ALFAFA

A alfafa tem poder remineralizante pois contém cálcio, ferro, fósforo, sílica, cobre, zinco e selênio. Além disso, é uma excelente fonte de vitaminas. É recomendada no tratamento de transtornos hormonais e hemorragias menstruais. Também é indicada para fortalecer as paredes do estômago e ajudar na digestão, sendo muito usada em casos de gastrite ou úlcera estomacal.

Camomila

CAMOMILA

A camomila tem propriedades tônicas, estimulantes, aperitivas, estomacais, antiespasmódicas, sedativas, antiálgicas e desinfetantes. Como infusão, é utilizada para aliviar cólicas, aerofagia e dores de estômago, assim como as cólicas menstruais. Seu chá pode ser usado externamente, para tratamento de inflamações nos olhos e nas pálpebras e em cuidados dermatológicos.

Hortelã

HORTELA

É sedativa e calmante. Pode ser usada para tratar problemas digestivos, prevenindo a formação de gases digestivos e contribuindo para sua liberação. Também é indicada para aliviar as dores de cabeça causadas por problemas digestivos. Neutraliza as dores intestinais, as náuseas e vômitos, além das cólicas menstruais. Como tranquilizante, é indicada para controlar a ansiedade e a angústia.

Alcachofra

ALCACHOFRA

A alcachofra tem propriedades diuréticas, depurativas e febrífugas. É recomendada para o tratamento da icterícia, da congestão hepática, das cólicas vesiculares, da cirrose, da insuficiência hepática, da insuficiência hepatorenal, da nefrite crônica, da arterioesclerose e da insuficiência cardiorenal. Auxilia na eliminação das toxinas do organismo.

 

Os benefícios do suco de uva

suco.uva_DSaude.net_

Tomar um copo de suco de uva escura por dia é um santo remédio. Os bioflavonóides, os taninos e o resveratrol encontrados na fruta são os responsáveis pelos benefícios à saúde.

A substância mais importante é o resveratrol, um composto fenólico que fica na casca da uva. Ele funciona como um protetor do alimento contra o ataque de vírus e fungos.
Essa ação também é feita em nosso organismo: o resveratrol combate a produção de toxinas e radicais livres e evita a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos, diminuindo os níveis do mau colesterol (LDL) no sangue, prevenindo infartos e acidente vascular cerebral (o popular derrame). A pressão arterial também tende a ficar sob controle com o uso diário do suco.

E não é só: a bebida ainda age contra o câncer, contribuindo para a redução da incidência de tumores, principalmente os de pulmão, intestino e cólon. De acordo com pesquisas publicadas no periódico americano Journal of Nutrition, os compostos antioxidantes encontrados nas uvas previnem danos ao DNA e evitam que uma célula se torne maligna.

Saudável e jovem

Os 20 antioxidantes presentes na uva (especificamente na casca da espécie roxa ou rosada – as uvas brancas e verdes não contêm as mesmas substâncias) agem em sinergia para combater os radicais livres que favorecem o surgimento de doenças e o envelhecimento precoce.

· O suco repara as células do corpo e ajuda a prolongar a juventude da pele.

· Favorece as funções hepáticas (do fígado) e é um valioso estimulante digestivo.

· Acelera o metabolismo, reduzindo o ácido úrico (substância produzida pelo organismo e que causa fadiga).

· Por ser alcalinizante (combate a acidez sanguínea), é indicado para pessoas que consomem carne em excesso.

· Fortalece o sistema imunológico, já que possui ativos com poder antiinflamatório e antimicrobiano.

Compra certeira

Existe uma variedade enorme de refrescos de uva nos supermercados. Mas é bom ficar atento ao rótulo dos produtos: quanto menor for a quantidade de polpa da fruta na bebida, menor é seu valor nutricional. Os benefícios do resveratrol são alcançados só nas fórmulas concentradas e integrais. Aprenda a diferenciar:

Natural integral
Possui 100% de polpa de fruta, por isso é o tipo que apresenta a composição mais próxima à do vinho. Não contém açúcar nem é diluído em água. Normalmente é vendido em garrafas de vidro e seu custo é um pouco mais alto.

Néctar
Tem de 20% a 30% de polpa na composição. Leva adição de água, açúcar, corantes e aromatizantes. É vendido em embalagens de caixinha Tetra Park.

Refresco
Com 2% a 10% de uva na fórmula, está na categoria das bebidas à base de soja com sabor de frutas.

Agora, um receitinha de suco de uva com romã. Anote.

Ingredientes:

. 1 xícara (chá) de uva thompson
. ½ xícara (chá) de
sementes de romã
. 1 xícara (chá) de água
. Gelo picado

Modo de preparo:

No liquidificador, coloque todos os ingredientes e bata até ficar homogêneo. Coe numa peneira e sirva a seguir.

 

Férias de julho na fazenda… inesquecíveis

fazendasantateresa_feriasjulho (1)

Receitas de quentão

quentao

É período de festa junina e, além das guloseimas tradicionais, não pode faltar a bebida que é a cara desta época: o quentão. Mas existe uma controvérsia: afinal, a receita original de quentão tem como base vinho ou cachaça? Há aqueles que defendem que o verdadeiro quentão é feito com cachaça e especiarias, enquanto a bebida feita com vinho é chamada de vinho quente. Independentemente desta “polêmica”, as duas versões são saborosas e bastante apreciadas nesse período mais frio. Para agradar a todos os gostos, a Fazenda Santa Teresa encontrou três ótimas receitas de quentão: uma com cachaça, uma com vinho e uma não alcoólica. Escolha a sua favorita!

Quentão de cachaça

Ingredientes
- 1 1/2 xícara (chá) de açúcar
- 1 1/2 xícara (chá) de água
- 50g de gengibre cortado em fatias finas
- 1 limão cortado em rodelas
- 4 xícaras (chá) de cachaça
- 3 cravos da índia
- 2 pedaços pequenos de canela em pau

Modo de preparo
Aqueça o açúcar em fogo alto, mexendo de vez em quando até caramelizar. Junte todos os ingredientes menos a cachaça e ferva mexendo até dissolver o açúcar. Junte a cachaça, com cuidado, de preferência fora do fogo para não incendiar, misture e deixe ferver em fogo baixo por 3 minutos. Sirva em caneca de barro ou louça, para não tirar o sabor do quentão.

Quentão de vinho

Ingredientes
- 1/2 litro de vinho tinto
- 1 casca de canela
- 2 cravos da índia
- 1 casca de laranja
- Açúcar a gosto

Modo de preparo
Ponha todos os ingredientes numa panela. Leve ao fogo e deixe esquentar bem sem deixar ferver. Sirva imediatamente em canecas de cerâmica próprias para vinho.
Quentão sem álcool

Ingredientes
- 1/2 xícara (chá) de maçã seca
- 1/2 xícara (chá) de açúcar
- 1/2 colher (café) de gengibre desidratado
- 1/2 colher (café) de canela em pó
- 1/2 xícara (chá) de casca de um maracujá ou abacaxi
- 2 litros de água

Modo de preparo
Coloque todos os ingredientes em uma chaleira e ferva por 10 minutos, aproximadamente. Apague o fogo e deixe descansar, por mais 15 minutos. Sirva ainda quente.

 

Antibiótico natural

e0d9c0c844f113c769e62277c4c79006

Considerada um antiobiótico natural, a cranberry é capaz de prevenir as infecções urinárias. Esse poder vem de alguns compostos que combatem as bactérias responsáveis pelas alterações no trato urinário. Mas, a cada novo estudo, os pesquisadores descobrem que as substâncias antioxidantes dessa frutinha nativa do leste da América do Norte oferecem muito mais benefícios ao organismo. Elas reduzem o colesterol ruim, o LDL, além de combater as bactérias que provocam a cárie. O sistema imunológico também sai ganhando com o consumo da cranberry. Isso porque ela também é rica em vitamina C e carotenoides – substâncias que fazem parte da lista de nutrientes essenciais às defesas do organismo. Como consumir? 1 copo (300 ml) por dia do suco de cranberry.

Dica de viagem

A Fazenda Santa Teresa Hotel & SPA está entre as dicas de viagem do Jornal Giro S/A para a Páscoa! Para ler a reportagem, acesse o link http://www.bancadigital.com.br/girosa/reader2/. Estamos na edição de 4 de abril!

Giro SA

Motivos para você sempre pedir assento na janela do avião

Há vários motivos para você pedir um assento na janela do avião. Pra começar, se você quer dormir durante o voo, pode simplesmente se apoiar na janela sem precisar se preocupar em levantar para alguém passar. Contudo, os motivos mais convincentes estão do lado de fora da janela. O mundo é um lugar maravilhoso, que parece totalmente diferente de cima. De amanheceres e entardeceres a paisagens naturais, urbanas e variadas formações de nuvens, há uma beleza lá fora capaz de enfeitiçar os olhos.

A gente aqui da fazenda “viaja” nessas paisagens. E você?

viagem_23_image_1

Você pode ver o horizonte de Chicago refletido no Lago Michigan

viagem_23_image_2

Você pode ver uma tempestade como esta de longe

viagem_23_image_4

E ver o ponto mais alto da África vai tirar seu fôlego

viagem_23_image_3

Porque um eclipse solar a 13.000 metros é muito legal

viagem_23_image_5

Para os amanheceres

viagem_23_image_6

Para os entardeceres

viagem_23_image_7

E as cachoeiras que você nunca veria se sentasse no corredor

viagem_23_image_8

E finalmente entender porque todo mundo acha a Noruega tão bonita

viagem_23_image_11

E apreciar a extensão de uma cadeia de montanhas

viagem_23_image_12

Talvez você verá o seu primeiro lago congelado

viagem_23_image_13

Ou uma cidade envolta em nevoeiro

viagem_23_image_17

Ou, talvez, ver o seu primeiro vulcão

viagem_23_image_19

E nada supera a visão de uma cidade de cima

viagem_23_image_20

O mesmo pode ser dito para as montanhas como o Monte Fuji

viagem_23_image_25

Você tem mais uma chance de dizer um último adeus para o lugar que você está deixando

viagem_23_image_26

E por último, mas não menos importante… Os carrinhos de bordo e os outros passageiros não vão esbarrar em você!

 

Páscoa: tempo de transformação

fazendasantateresa_5-1