As ruas mais incríveis para se conhecer ao redor do mundo

O mundo seria tão sem graça sem as belezas naturais, que mal dá pra pensar em turismo sem falar da natureza. Você vai conhecer agora algumas das ruas verdes mais lindas, cheias de vida e que fazem com que a nossa caminhada fique muito mais prazerosa, inclusive para respirar fundo.Quem busca por uma sombrinha pode se deparar, por exemplo, com a Rua Gonçalo de Carvalho, em Porto Alegre. Patrimônio ambiental do Estado, foi apelidada como “a rua mais bonita do mundo”, virou febre na internet e ponto turístico da cidade. A luta para preservar o túnel verde de mais de 100 árvores tipuanas enormes prolonga há anos por moradores e simpatizantes, levando até para a Justiça um caso que envolvia a construção de um estacionamento e remoção de algumas árvores. Outro caso é em Cumberland Street, em Washington DC, nos Estados Unidos, que encanta por conta de vários Ginkgos amarelados, com altura que pode chegar a mais de 100 metros.  E, modéstia parte, a estrada de acesso à fazenda Santa Teresa, aqui em Bocaina, embora não seja urbana como as demais da lista, é de tirar o fôlego!

1. Cumberland Street, Washington DC, EUA

Cumberland Street, Washington DC, EUA

4. Rua 053 (Hollywood North) Bonn, Alemanha

Rua 053 (Hollywood North) Bonn, Alemanha

ireland

Colégio Franciscano em Gormanston, Irlanda

nswaustralia

Jacarandás numa avenida em Grafton, Nova Gales do Sul, Austrália

cherry_blossom_in_sweden_viii_by_madebyrf-d3f6wzz

Rua em Estocolmo, Suécia

kyoto

Floresta Sagano Bamboo em Arashiyama, Kioto, Japão

grecia

Viela em Molyvos, Lesvos, Grécia

tuneldoamor

Túnel do Amor, na Ucrânia

green-tunnel-street-rua-goncalo-de-carvalho-brazil-1

Rua Gonçalo de Carvalho, Porto Alegre, Brasil

spello1

Rua em Spello, Umbria, Itália

entrada

Fazenda Santa Teresa, em Bocaina, Brasil

Fonte: Hypeness

Árvores que brilham no escuro

daan-roosegarde3

“Quando uma água-viva está bem no fundo do oceano, ela é capaz de criar sua própria luz. Ela não tem uma bateria, um painel solar ou conta de luz. Ela apenas o faz, de forma completamente autônoma. O que nós podemos aprender com isso?“, questiona o designer holandês Daan Roosegaarde. Encantado com a biomimética, o método de imitar modelos encontrados na natureza para resolver problemas, e suas possibilidades, ele agora quer usar árvores que brilham no escuro no lugar de postes de iluminação.

No início de 2014, Roosengaarde foi aos Estados Unidos para acompanhar um projeto desenvolvido pelo cientista Alexander Krichevsky em parceria com a Universidade do Estado de Nova York. Sua empresa, a Bioglow, é pioneira em criar plantas geneticamente modificadas capazes de emitir luz própria. O método consiste em juntar o DNA de bactérias marinhas luminescentes ao genoma de uma planta comum. Dessa forma, tanto o caule quanto as folhas conseguem emitir luz, similar à produzida por vagalumes e águas-vivas.

O projeto ainda é recente e, embora a possibilidade de criar grandes árvores a partir dessa modificação genética exista, ainda deve levar alguns anos até que os postes possam ser substituídos. Inspirado pelo projeto, Roosegaarde quer dar um gostinho de como essas árvores irão funcionar. Para isso, ele planeja aplicar a árvores já existentes uma fina camada de tinta bioluminescente que é carregada durante o dia, por meio dos raios solares, e emite luz por até oito horas durante a noite.

O conceito, além de sustentável, garantiria um visual ainda mais bonito às cidades.

Já imaginou como seria se todas as árvores tivessem luz própria aqui na fazenda?

 

Fonte: Hypeness

Sucos detox para começar o ano com o organismo em dia

suco-pepino-619x330

Retomar a rotina alimentar após a comilança das festas de final de ano nem sempre é uma tarefa fácil. Os famosos sucos detox são boas opções para desintoxicar o organismo e começar o ano com saúde. Podendo ser consumidos diariamente, eles eliminam as toxinas do corpo, ajudam a desinchar e a melhorar o funcionamento do intestino.

O modo de preparo é simples. Os sucos detox costumam usar como base água de coco ou sucos cítricos. Dependendo da receita são adicionadas frutas e verduras, como couve, salsão, limão, abacaxi, hortelã e gengibre.

Sugerimos duas receitas de sucos detox para recuperar as energias e equilibrar o organismo.

Suco de couve, pepino e maçã

Bata no liquidificador uma folha de couve, suco de ½ limão, um pedaço pequeno de pepino sem casca e sem semente, uma maçã vermelha sem casca e 150 ml (cerca um copo) de água de coco. Beba gelado.

Suco de laranja com gengibre

Junte no liquidificador uma laranja sem a polpa branca, suco de ½ limão, uma maçã gala ou Fuji, um pedaço de gengibre (do tamanho de uma moeda), uma folha de couve, ½ copo de água e bata tudo no liquidificador. Beba sem coar.

Amestista: sabedoria e equilíbrio

ametistauruguaydrusa1

De cor violeta, a pedra ametista simboliza a mudança de um estado de consciência normal, desperto, para um estado meditativo. Afasta a mente de padrões egocêntricos de pensamento, por isso é usada para aliviar tensões mentais. É considerada a pedra da sabedoria equilibrada e humilde. Ela nos ensina humildade, pois nos mostra a infinitude do que nos cerca e nos permite enxergar o quanto nossas preocupações cotidianas são pequenas.

UTILIZAÇÃO NO DIA A DIA

A forma mais antiga de utilização das pedras e cristais é a colocação delas nos principais centros energéticos do corpo (conhecidos como chakras), para equilibrá-los.
Para usar a ametista como aliada nos momentos de tensão, veja abaixo uma sugestão de meditação usando a pedra. Para atenuar a ansiedade, vale também levar a pedra na bolsa ou deixar no ambiente de trabalho, e pegá-la na mão naqueles momentos em que estiver precisando de mais serenidade.

SUGESTÃO DE MEDITAÇÃO USANDO A AMETISTA

A sugestão aqui é utilizar a pedra por 10 a 20 minutos sobre o chakra frontal (testa).
Deite-se em posição confortável, posicione a ametista sobre sua testa. Relaxe o corpo e respire lenta e profundamente.
Olhe detalhadamente a ametista por algum tempo, até ser capaz de fechar os olhos e “vê-la” em todos os seus detalhes. Assim que conseguir isso, comece a relaxar física e mentalmente.
Continue respirando profundamente, deixando os pensamentos fluírem sem querer apagá-los ou detê-los.
Quando tiver alcançado um nível razoável de relaxamento, “veja” a ametista em pensamento. Numa contagem de 1 a 7 ela vai crescendo dentro da sua visualização até ficar do tamanho de uma montanha.
Assim que a ametista atingir esse tamanho, visualize-se na superfície da pedra e a explore. Percorra-a por fora e se encontrar algum caminho explore-a por dentro também.
Assim que estiver satisfeito com suas explorações, volte ao lugar onde começou e conte novamente de 1 a 7 (mas dessa vez visualizando-a diminuir até o tamanho normal).
Respire profundamente algumas vezes e movimente-se delicadamente para voltar ao estado de alerta normal. Abra os olhos.
Escreva tudo o que viu, ouviu ou sentiu durante sua visualização.
Pode-se fazer essa mentalização uma ou duas vezes na semana.

 

Mais um ciclo se renova. Boas Festas!

_MG_3192

Neste momento todos pensam sobre o que 2015 irá trazer. Mas nós, da Fazenda Santa Teresa, pensamos no que queremos encontrar.

Que encontremos novas pessoas, novos objetivos e que todos nós tenhamos a capacidade de correr atrás do que realmente queremos.

Que encontremos mais pensamentos positivos e mais leveza em nosso cotidiano.

Que encontremos a coragem para seguirmos nossos sonhos e para que essa busca seja saudável e engrandecedora.

Que encontremos mais momentos para dividir com aqueles importantes para nós.

Que este próximo ano seja um ano de busca, de superação e de muito amor.

Por isso, encontre o tempo, o espaço te aguarda.

Fazenda Santa Teresa Hotel & SPA

Lenda da galinha-d´angola

 

POR QUE A GALINHA-D’ANGOLA TEM PINTAS BRANCAS? 

10859742_905810496125986_893589603_n

Os mais antigos contam que essa história aconteceu durante uma das piores secas ocorridas nas savanas, ao sul da África.

O sol, inclemente, castigava a todos os seres vivos: plantas e animais.

Logo os rios e lagos secaram, aumentando o sofrimento. O calor abria fendas no solo e levantava uma espessa poeira que borrava de cinza o céu azul.

Os habitantes dos vilarejos, desnorteados, fugiram para as montanhas rogando por chuvas, mas não havia prece que desse jeito na calamidade.

Um dia, porém, uma mancha escura despontou no horizonte. Todos ficaram excitados. Sinal de que as chuvas estavam se aproximando.

Mas um elefante desengonçado atrapalhou tudo, afugentando a nuvem.
A galinha-d’angola que, naquela época, além de uma crista avermelhada no alto da cabeça, tinha as penas inteiramente pretas, não se conteve.

Indignada com a atitude do paquiderme, correu horas e horas atrás da nuvem, suplicando para que ela retornasse sem se importar com os espinhos que iam rasgando-lhe as pernas desnudas.

- Por favor, senhora, volte! Por favor, senhora, volte! – repetia sem cessar, enquanto o sangue escorria por suas feridas.

A Dona das Águas finalmente parou e disse:

- Por causa de sua perseverança, da sua dor e da sua preocupação com o destino de todas as outras criaturas, eu regressarei. Graças aos meus poderes, interromperei a seca.

- Obrigada – agradeceu a ofegante corredora.

- E, como você se dirigiu a mim de um modo tão respeitoso, receberá de presente o brilho das gotas da chuva, que cairão sobre o seu corpo. Assim, será uma das aves mais bonitas da terra.

Não demorou muito para desabar um temporal, em meio a raios e trovões.

A galinha-d’angola, toda molhada, ganhou como ornamento os pingos que foram resvalando em suas penas, transformando- a, como fora prometido, em uma das aves mais lindas de toda a África.

Devido à canseira da galinha-d’angola, suas descendentes ciscam por vários cantos do planeta, agitando a penugem de cor negra, como a pele da maioria dos povos de seu extenso continente.

Enquanto exibem as penas salpicadas de pintas brancas as galinhas-d’angola cacarejam como se estivessem expressando, até hoje, o esforço empreendido por sua ancestral:
_ Tô fraca, tô fraca, tô fraca, tô fraca!

Rogério Andrade Barbosa

Meditação pode alterar células do corpo

meditA meditação é conhecida por trazer vários benefícios para o corpo e mente, mas um novo estudo revela um dado ainda mais interessante: a prática pode ser capaz de alterar as células de pessoas que tiveram câncer de mama. O intuito da pesquisa, colocada em prática no Tom Baker Cancer Center, no Canadá, era fugir do tratamento convencional.

estudo, liderado por Linda Carlson, foi feito com 88 convidados com uma média de 55 anos, que já haviam passado por tratamento contra o câncer mamário em até dois anos, e continuavam com a saúde emocional frágil. Divididas em grupos, foram submetidos a análises para observar as alterações corporais e de comportamento.

Professores de Hatha Ioga faziam encontros semanais de 90 minutos com o primeiro grupo, que deveria ainda praticar o exercício em casa por mais 45 minutos. A segunda equipe passou por terapia durante 12 semanas, discutindo seus sentimentos e aprendendo técnicas de redução de estresse, enquanto um terceiro grupo foi submetido apenas a um seminário de seis horas sobre gestão de estresse.

É sabido que, em casos de doenças, o pensamento positivo e a postura do paciente podem colaboram com a melhora, mas pela primeira vez foi descoberta uma mudança biológica no corpo com a prática de uma intervenção psicológica como a meditação. Após analisarem o “antes e depois”, as amostras de sangue e o comprimento dos telômeros – protetores de proteínas das células – dos participantes, notou-se que estas pessoas tiveram seus telômeros preservados, o que reduz a chance de consequências ruins para a saúde.

A descoberta ainda requer muitas outras análises, mas não deixa de ser animadora. O poder da mente pode nos surpreender

medit2.

Fonte: Hypeness

É tempo de chuva de estrelas cadentes

image

Neste fim de semana você poderá curtir uma chuva especial: uma chuva meteoros, popularmente chamada de estrelas cadentes. Durante as madrugadas de 17 e 18 de novembro, quem olhar para o céu, na direção do nascer do Sol, poderá observar um espetáculo de estrelas cadentes conhecidas como “Chuva de Meteoros Leónidas”.

A chuva de meteoros Leónidas acontece na constelação do Leão. Este é um dos eventos astronômicos especiais da primavera de 2014 e que está sendo muito aguardada pelos aficionados por astronomia, porque chega a ser comparado a um espetáculo de fogos de artifício. O fenômeno pode ser observado a olho nu.

A previsão é de, em locais sem poluição luminosa das cidades, a Leonids produza pelos menos 15 meteoros por hora. Mas especialistas alertam que, pelo histórico de outros anos, esse número pode aumentar para mais de 100 meteoros por hora.

O período de observação desta chuva de meteoros vai de 6 a 30 de novembro, mas é entre os dias 15 e 19 que estará no seu máximo. O fenômeno poderá ser observado em grande parte do centro-sul do Brasil.
A chuva de estrelas de Leónidas deve o nome à constelação de Leão. Isso porque parecem surgir no céu a partir de um ponto nessa constelação. Esta mesma constelação terá também a visita de Júpiter durante todo o mês.

 

Instagram denuncia flagrantes de desperdício de água

Se a torneira seca ainda não deu o recado, todos os jornais, sites e noticiários da TV estão falando: a escassez de água em São Paulo é a maior da história. Mas mesmo com os níveis da Cantareira pedindo socorro, há quem insista em usar o estoque de água para atividades dispensáveis, como lavar a calçada. Indignado com a situação, um grupo chamado Coletivo Criativo resolveu usar o famoso personagem Cascão, da Turma da Mônica, para chamar atenção para o desperdício. Um stencil do Cascão com a frase “Não Quero Água” tem sido pintado em diversos muros e calçadas da cidade, permitindo refletir sobre as reais prioridades para o uso da água. Além disso, uma conta no Instagram mostra flagrantes de diversas pessoas usando a escassa água de forma inadvertida. Para participar, basta enviar a sua imagem para email naoqueroagua@gmail.com. Confira algumas das imagens:

agua-sp6agua-sp7agua-sp9agua-sp4agua-sp3agua-sp2

 

Fonte: Hypeness

 

Estamos no UOL!

Portal UOL - PacoteReveillon- 22-10-14 - Fazenda Santa Teresa